Inicio     /     Artigos    /     Voce sabe as diferenças entre Oftalmologistas e Optometristas?

Artigos

Voce sabe as diferenças entre Oftalmologistas e Optometristas?

Voce sabe as diferenças entre Oftalmologistas e Optometristas?

A oftalmologia é uma área da medicina que estuda e trata as doenças relacionadas ao olho. O médico oftalmologista está apto para realizar cirurgias, prescrever tratamentos e correções para os distúrbios de visão. Ele é o único profissional que está preparado para avaliar a saúde ocular como um todo.

Por isso, a prescrição de óculos de grau por optometristas no Brasil é questionada por oftalmologistas, pois a refração faz parte da consulta médica. Os optometristas não são médicos. Portanto, não tratam doenças não fazem diagnósticos e não receitam medicamentos. Isso é função exclusiva dos médicos.

Em alguns países do mundo, como Estados Unidos e Portugal, a profissão de optometrista é regulamentada. Porém, no Brasil, não. Os profissionais da área atuam à revelia da justiça. Por isso, há uma grande discussão jurídica entre as classes quanto ao âmbito de suas atuações.

Saúde ocular
Fica o alerta: uma consulta com o médico oftalmologista traz um diagnóstico completo da saúde ocular. Além de detectarem se o paciente precisa usar óculos de grau, os exames oftalmológicos são fundamentais para detectar problemas e doenças como retinopatia diabética, glaucoma, catarata, descolamento da retina, astigmatismo, miopia e presbiopia (conhecida como vista cansada), dentre outras. A prevenção e o diagnóstico precoce podem evitar doenças e/ou complicações graves, como perda parcial da visão ou até cegueira.

O "teste do olhinho" é o primeiro exame realizado pelos médicos. Ele é feito nas primeiras semanas de vida do bebê e serve para detectar vários problemas de visão em recém-nascidos. Depois disso, é essencial manter em dia as consultas com o oftalmologista, mesmo que aparentemente esteja tudo bem com a sua visão.

Quando surgirem sintomas como dificuldade de enxergar, olhos vermelhos e dor de cabeça, uma ajuda médica deve ser procurada imediatamente. Além de manter em dia os exames oftalmológicos, é fundamental ficar atento aos sinais mais frequentes que indicam problemas ou doenças nos olhos. Veja quais são os mais comuns:

- Lacrimação excessiva ou falta dela (olho seco);
- Hipersensibilidade à luz;
- Visão embaçada;
- Dor de cabeça constante;
- Dor nos olhos frequente;
- Vermelhidão nos olhos;
- Forçar a vista para enxergar com foco os objetos;
- Perda parcial e progressiva da visão;
- Esfregar os olhos várias vezes por dia;
- Vista cansada.


COMPARTILHAR