Inicio     /     Artigos    /     Lacrimejamento excessivo

Artigos

Lacrimejamento excessivo

As lágrimas, de maneira geral, estão relacionadas com momentos de tristeza ou ainda de grande alegria, mas algumas vezes elas podem surgir de maneira excessiva sem haver uma causa aparente. A produção da lágrima é contínua nos olhos e tem uma função primordial na fisiologia ocular, lubrificando as estruturas externas e ajudando na oxigenação da córnea. A sua drenagem se dá por finos canalículos que se situam no canto interno dos olhos e levam a lágrima para a cavidade nasal.

Por que os olhos lacrimejam? 

Os olhos lacrimejam quando a quantidade de lágrimas supera a capacidade de drenagem do sistema lacrimal. Isto pode se dar pelo excesso de produção (lacrimejamento) ou pela obstrução da via lacrimal excretora (epífora). Normalmente o aumento da produção lacrimal está associada a lesões na superfície ocular, infecções (conjuntivites, ceratites), presença de corpo estranho na superfície ocular ou quadros alérgicos. Já a epífora, ocorre com a produção lacrimal normal, havendo um déficit no escoamento, que pode ser decorrente da obstrução da via, muito comum em bebês recém-nascidos, ou por disfunção palpebral, relacionadas com alterações na posição ou do tônus das pálpebras, estando estes, mais relacionados com o processo natural de envelhecimento.

Como é feito o diagnóstico? 

O oftalmologista, especialista em oculoplástica, é o profissional mais indicado para o correto diagnóstico da causa e tratamento do problema. Quando é motivado por um aumento na produção, em geral este está associado com outros sinais e sintomas, como sensação de corpo estranho, olho vermelho e algumas vezes presença de secreção. Já quando o problema é a diminuição da drenagem, de maneira geral, o sintoma preponderante será as lágrimas que escorrem pela face de maneira mais ou menos contínua.

Como e quando deve ser tratado?
Sempre que o lacrimejamento persistir, estando ou não associado a outros sinais e sintomas um médico deve ser procurado. O tratamento depende da causa. As causas de lacrimejamento (excesso de produção), normalmente são tratadas clinicamente, a partir da identificação da origem do problema. Agora, quando o problema é a epífora (diminuição da drenagem) muitas vezes são necessários procedimentos cirúrgicos para o tratamento do déficit da drenagem da lágrima, que variam conforme causa.

Artigo escrito por: Dr. Astor Grumann Junior


COMPARTILHAR